segunda-feira, 6 de julho de 2009

Melody.

Seus longos dedos de pianista dedilhavam minha pele, como se procurassem arrancar uma melodia de mim; e ele conseguia. Suspiros e gemidos eram soltos em sua boca e abafados por sua língua. Nossos corpos suados dançavam ritmados por sobre o lençol barato, conforme nossa melodia ordenava. Meu prazer aumentava gradativamente, à completa mercê de suas mãos explorando meu corpo, e a intensidade crescia a cada instante, cada vez mais próximos do clímax. Então, nossas bocas explodiram clínicas, em gemidos altos e ofegos cansados; o ponto alto da melodia. Um beijo terno fora depositado em minha testa e a calmaria havia voltado. O dinheiro foi depositado no bidê, ao lado da cama, e um pedido para que eu saísse logo foi sussurrado. Mais uma sinfonia composta em um motel qualquer de beira-de-estrada.

4 comentários:

Luciano de Sálua disse...

Mais uma música para ouvirmos juntos enquanto a tarde cai e bebemos vinho minha querida.

Otávio Machado disse...

Uma edição prévia do projeto de escritores já está aberta! O tema é INCLUSÃO. O prazo de entrega vai até Segunda-Feira, dia 13/07. Participe!

(Mais informações, acesse o fórum da Edição de número 0: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=91770695&tid=5356021043620065320)

Amanda disse...

Adorei sua forma de escrever,
parece tão real.
eheheh adorei seu cantinho
beijos

Fernanda disse...

gostei. esse texto faz com que nós, profissionais do sexo, se sintam mais dignas. obrigada.

Postar um comentário

:)

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP