quarta-feira, 24 de junho de 2009

L'âme des mots.

É necessário deixar a alma fluir de alguma maneira, transpondo opiniões que não podem ser guardadas, mas, também não podem ser gritadas aos quatro ventos. Deixar fluir de uma maneira sutil, à qual você sabe que será interpretada de diferentes formas. Ninguém sabe o que, de fato, passa pela mente de um artista. Não importa qual seja o tipo de arte que o compõem. Sim, o compõe. Não é o artista que forma a arte, a mesma o forma. Ela o inventa, reinventa, faz de tudo, quantas vezes quiser, pois a arte é a alma.
Pode não ser visível nem mesmo à você, mas, uma pintura, um texto ou qualquer outra coisa, nunca diz somente àquilo que aparenta dizer. Diz muito mais, na verdade grita. O grito dos seus desejos e suas opiniões mais profundas. Àquilo que até mesmo você ainda não conseguiu decifrar.

1 comentários:

Luciano de Sálua disse...

Preciso re-aprender a deixar minha essência pingar de fora de mim de forma sutil, hoje ela é cachoeira e jorra de mim para fora, e me deixa fraco, sem defesa, sem estoque.

Postar um comentário

:)

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP